quinta-feira, 30 de novembro de 2017

Quem sou?



Quem sou?



Quem sou?
O que sou...
Uma rosa sem espinhos?
Um andarilho perdido?
Ou um filhote sem um ninho?

O que sou...
Um reflexo no espelho?
A penumbra do eclipse?
Ou a sede no deserto?

Se sou...
Uma rosa, não tenho pétalas.
Um andarilho, não tenho pés.
Um filhote, não tenho vida.

Se sou ...
Um reflexo, sou distorcido.
Uma penumbra, desapareço.
A sede, estou no Oásis.

Quem sou?
Sou o que restou.


Hermes Marcondes Lourenço

Primavera / 2017

Nenhum comentário:

Postar um comentário